Polícia Civil prende suspeito de homicídio e tráfico de drogas

Crime aconteceu em agosto de 2020. Investigado, que estava foragido, foi localizado e detido no estado do Tocantins.

A Polícia Civil de Goiás prendeu um homem, apontado como traficante de drogas, que agia em Goiânia. O indivíduo é ainda suspeito de matar Raimundo Aloncio Sales Pinheiro, com diversos disparos de arma de fogo, em uma via pública do Setor Negrão de Lima, na capital. O crime aconteceu em agosto de 2020 e segundo a apuração da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), teria sido motivado por disputa envolvendo o comércio de entorpecentes.

De acordo com o delegado Rhaniel Almeida, a região onde o assassinato aconteceu é considerada problemática, com diversos outros conflitos envolvendo a venda de ilícitos. “É um local que historicamente tem um tráfico de drogas muito intenso. Então existe ali uma disputa forte pelo ponto de venda de entorpecentes. Essa vítima, a gente investigou e verificou que era também traficante e teria sido morta, justamente, por conta de disputa envolvendo o tráfico de drogas”, informou.

Logo após cometer o crime, o indivíduo fugiu para o Tocantins, onde permaneceu até ser detido. “No mesmo dia do fato ele deixou a casa onde morava e desapareceu. A gente tomou conhecimento que ele teria fugido para o estado vizinho. Passamos todos esses meses tentando localiza-lo e recentemente que a gente conseguiu saber que ele estava realmente no Tocantins, na cidade Taguatinga”, disse.

Após intenso monitoramento e troca de informações com a Polícia Civil local, o suspeito foi preso. Contra ele foram cumpridos dois mandados de prisão, pelo homicídio e por tráfico de drogas. Ainda de acordo com o delegado, o segundo mandado foi solicitado após a apreensão de diversas porções de cocaína, balança de precisão e munições de arma de fogo, que pertenciam ao suspeito. “Esses itens estavam em um esconderijo usado pelo investigado, próximo ao local do fato, em uma casa abandonada. Eram drogas que ele vendia e coordenada a venda também”, ressaltou.

Após a detenção, o indivíduo, que já havia sido preso duas vezes por tráfico de entorpecentes, foi colocado à disposição do Poder Judiciário. Ele deverá agora ser recambiado do Tocantins para Goiás, onde irá responder pelos crimes. Somadas, as penas podem chegar a 45 anos de reclusão.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar:
Pular para o conteúdo