Polícia Civil prende dupla suspeita por homicídio e ocultação de cadáver, em Goiânia

Corporação também conclui caso de adolescente que jogou recém-nascida por cima de muro e pede arquivamento. A menor não sabia que estava grávida

 

A Polícia Civil solucionou dois casos importantes nesta sexta-feira (03/01). Por meio da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH), dois homens foram presos em flagrante pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. A Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), por sua vez, concluiu as investigações do caso da adolescente de 16 anos que jogou a filha recém-nascida no lote vizinho logo após o parto. Ela não sabia que estava grávida e a Polícia Civil pediu o arquivamento do caso.

Homicídio
A DIH apurou que os suspeitos pelo assassinato de Gedeon Cândido de Oliveira, morto em Goiânia, utilizaram um veículo para ocultar o corpo em Aparecida de Goiânia. Um deles vai responder pelo homicídio. O outro por ajudar na ocultação do cadáver.

De acordo com as investigações, o crime foi motivado por uma antiga rivalidade pela disputa de venda de água na região da Avenida 44, no Setor Central da capital. Os dois pretendiam fugir para o Pará. O suspeito pelo homicídio possuía mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas, expedido pela Justiça de Marabá (PA).

Caso arquivado
Em relação ao caso da menor que jogou a filha recém-nascida pelo muro, a Depai constatou que, um dia antes de dar à luz, a adolescente passou por uma consulta médica e a gestação não foi constatada. Ela deu à luz dentro do banheiro de casa e, ao achar que a criança estava morta, jogou-a no lote vizinho.

A recém-nascida foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros e continua internada no Hospital Materno Infantil. A Polícia Civil enviou o auto de investigação ao Poder Judiciário e sugeriu o arquivamento do caso, uma vez que a adolescente não tinha conhecimento da gestação.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: