Notícias da SSPSem CategoriaÚltimo Segundo

Polícia Civil prende dupla suspeita de envolvimento em fraudes na aquisição de cestas básicas, em Itapaci

Ouvir o texto deste post Parar ou pausar Continuar

Crimes teriam sido praticados de 2017 a 2020, com prejuízo de R$ 3 milhões aos cofres públicos. Detenções foram realizadas para evitar que os suspeitos interfiram nas diligências.

A Polícia Civil de Goiás efetuou a prisão de dois indivíduos, nesta quarta-feira (12/01), suspeitos de envolvimento em um esquema de fraudes a licitações no município de Itapaci, a 220 quilômetros de Goiânia. Os crimes teriam sido praticados entre os anos de 2017 e 2020 na aquisição de cestas básicas. As diligências foram realizadas pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (DERCAP), que contou com o apoio da 10ª DRP/Ceres e DP de Itapaci.

De acordo com o delegado José Antônio Podestá, um mesmo estabelecimento comercial teria ganhado 11 licitações seguidas, recebendo mais de R$ 3 milhões dos cofres públicos. “Já haviam sido feitas buscas e apreensões no município, onde os elementos colhidos reforçaram  a possibilidade de um direcionamento das licitações para um único supermercado  que, inclusive, tinha como dono um dos funcionários da Prefeitura, responsável pelo Departamento de Compras”, explicou.

Os alimentos seriam distribuídos pela Secretaria Municipal de Assistência Social a famílias em situação de vulnerabilidade social da cidade. A investigação identificou, contudo, a falta de critério na concessão do benefício e a não entrega dos produtos em alguns casos. “Pessoas inscritas em programas sociais foram ouvidas e afirmaram que não receberam as cestas básicas, durante todo esse período”, disse.

As detenções desta quarta-feira foram realizadas após representação da DERCAP e têm como objetivo evitar que os suspeitos interfiram nas diligências. Além das prisões, foi ainda realizado o bloqueio de bens e valores, e o afastamento dos investigados.  Ao final da investigação, os envolvidos poderão responder por associação criminosa, fraude a licitação e peculato, com penas que podem chegar a 19 anos de reclusão.

Secretaria de Estado da Segurança Pública – Governo de Goiás

Botão Voltar ao topo
Pular para o conteúdo

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!