Polícia Civil prende dois suspeitos por dar golpes via ligação telefônica

Durantes as buscas, foram apreendidos documentos, uma camionete, um jet ski, 12 máquinas de cartão utilizadas no golpe, joias e garrafas de bebidas avaliadas em mais de R$ 2 mil a unidade

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), desencadeou nesta segunda-feira (15) a Operação Card Seeking que cumpriu dois mandados de busca e apreensão e prendeu dois suspeitos pela prática de golpes conhecidos como “Golpe do Motoboy” e “Golpe do Cartão Clonado”.

Estes golpes, que tem aumentado consideravelmente no período da pandemia da Covid-19, praticados pelos suspeitos por meio de ligação telefônica, para um telefone fixo, atingia principalmente idosos, que eram levados a acreditar que seu cartão bancário havia sido clonado. Na ligação, os suspeitos se passavam por funcionários da instituição financeira, e induzia as vítimas a fornecer os dados do cartão, inclusive a senha alfanumérica.

Posteriormente alegando que o cartão precisa ser retido ou levado até a polícia, faz com que a vítima o entregue a uma pessoa que irá buscá-lo em nome do banco. O serviço de busca, então, seria feito muitas das vezes por motoboys contratados, os quais nem sempre têm conhecimento que participam de um golpe. Após ter o cartão e a senha em mãos, os golpistas faziam os gastos com todos os limites existentes na conta da vítima.

Prisão e apreensões

Durantes as buscas, os policiais civis apreenderam diversos documentos, uma camionete, um jet ski, 12 maquinetas de cartão utilizadas no golpe, objetos adquiridos com cartão de crédito de terceiros, além de vários outros itens, como joias e garrafas de bebidas avaliadas em mais de R$ 2 mil a unidade. Já os dois indivíduos presos em flagrante podem responder por receptação qualificada.

Segundo as autoridades, as investigações continuam e várias vítimas foram localizadas. A polícia agora trabalha para identificar e prender outros integrantes do grupo criminoso que tem vitimado pessoas na capital e grande Goiânia.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: