Polícia Civil desarticula organização criminosa e realiza a maior apreensão de cocaína pura de Goiás

Mais de meia tonelada de cocaína pura, veículos, dinheiro e duas aeronaves apreendidas

Entre a madrugada do último sábado para domingo, a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), deflagrou a Operação Puro Sangue para desarticular uma organização que atuava há anos no estado de Goiás. A organização era responsável por trazer grandes quantidades de cocaína para o estado utilizando aeronaves. Foram presos sete integrantes da ORCRIM, dentre os quais uma boliviana que, juntamente com o marido, chefiava o grupo criminoso, além de dois pilotos.

Os policiais civis, logo após a chegada de uma remessa de droga que estava num avião que aterrissou de uma pista situada próxima a Goiânia, monitoraram toda a ação dos suspeitos, instante em que interceptaram uma camionete com meia tonelada de cocaína já sendo levada para ser distribuída.

Em seguida, os policiais empreenderam diligência numa chácara, ligada aos chefes da ORCRIM, no município de Itaberaí, onde localizaram insumos, uma grande prensa, armas de fogo e artefatos explosivos, além de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. Na propriedade rural foi presa a boliviana Jemima Adelita Ruiz Banegas, que comandava a ORCRIM, juntamente com seu marido. Dando continuidade às diligências, já na cidade de Rio Verde, foram presos dois pilotos, além de outros integrantes do grupo, e apreendidas as duas aeronaves, que eram utilizadas pela organização criminosa.

A Operação Puro Sangue é resultado de uma grande investigação da Denarc que já dura um ano. A cocaína apreendida é de excelente qualidade, estimada em 95 de pureza. No mercado internacional, seu valor pode chegar em até U$ 70 mil. Ao todo, a Denarc apreendeu 501,600 kg de cocaína e mais 31,5 kg de insumos para preparo das drogas. As duas aeronaves foram apreendidas em Rio Verde e são avaliadas em aproximadamente R$ 600 mil.

Presente à apresentação dos resultados da operação, o governador Ronaldo Caiado, parabenizou a ação exitosa da Polícia Civil e destacou que “este é mais um caso para demonstrar ao Governo Federal e aos governos de outros países como Goiás tem uma força policial preparada e comprometida com o bem-estar do cidadão de bem”. Caiado destacou que esta é mais uma ação policial que fortalece suas reivindicações junto ao ministro Sérgio Moro e ao presidente Jair Bolsonaro de que o Estado é merecedor de investimentos federais no campo da segurança pública.

Também foram apreendidos oito veículos: uma caminhonete Ford Ranger, uma Toyota Hillux, uma Land Rover Discovery, Fiat Strada e um Fiat Toro; além de duas motocicletas BMW 1200 e uma Yamaha. Os policial civis apreenderam ainda, em Itaberaí, três armas de fogo: um revólver .357, uma espingarda .20 e uma pistola .380, e 15 artefatos explosivos. Com a organização criminosa, durante as buscas, foram encontrados também valores: R$ 20.500,00 em Rio Verde e mais R$ 45.000,00 (U$ 1.200,00), em Itaberaí.

Para o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, _”operações como esta da Denarc, assim como outras que já ocorreram neste ano, e algumas que estão em andamento em outras delegacias especializadas, muitas com a participação efetiva da Polícia Militar, representam um grande golpe nas organizações criminosas especializadas em tráfico de drogas, que tem ramificações em diferentes áreas de atuação do mundo do crime”. O gestor da pasta da Segurança Pública chamou a atenção para o prejuízo financeiro que esta organização criminosa sofreu com esta ação, lembrando que somente nos primeiros sete primeiros meses deste ano, até julho, Goiás já havia registrado 42,7 toneladas de entorpecentes apreendidos. Rodney Miranda anunciou ainda à imprensa, que muito em breve, as forças de segurança devem anunciar novas prisões e apreensões contra outras organizações criminosas com ramificações internacionais.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
Fone: (062) 3201-1027

Compartilhar: