Polícia Civil desarticula associação criminosa que atuava no tráfico de drogas, em Goiânia

Durante a ação, que contou com a participação de 130 policiais, 12 pessoas foram presas.

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta-feira (9/10) a Operação Consanguíneos, contra uma associação criminosa, que atuava no tráfico de drogas em Goiânia. Durante a ação, 12 pessoas foram presas. Foram cumpridos ainda 22 mandados de busca e apreensão na capital, em Aparecida de Goiânia e Goianira, na Região Metropolitana.

As investigações da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), que duraram quatro meses, mostraram que o grupo dominava a região Norte da capital com violência e chegava até mesmo a determinar quem poderia ou não morar na região. Alguns dos integrantes possuíam diversas passagens criminais, inclusive por homicídios qualificados contra traficantes rivais ou moradores que tinham dívidas de drogas.

De acordo com o delegado Fernando Gama, responsável pela apuração policial, três dos membros da associação criminosa faziam parte de uma mesma família. “A espinha dorsal desse grupo são pessoas de um mesmo ciclo familiar, vinculadas a um criminoso já antigo, que está preso, inclusive em um presídio de segurança máxima, fora do estado, e essas pessoas deram continuidade a atividade de tráfico perpetrada por esse indivíduo”, afirmou.

Segundo o delegado, a atuação dos membros da quadrilha era organizada. Eles tinham até mesmo uma marcenaria de fachada, para disfarçar os crimes. “Eles utilizavam um laboratório, trabalhavam a droga e a disseminavam naquela região, por meio de pessoas vinculadas a eles”, informou. Durante a operação, os policiais apreenderam, inclusive, uma das motocicletas usadas pelos suspeitos para realizar a entrega dos entorpecentes.

Além disso, foram descobertos o local onde funcionava o laboratório. Lá, a polícia apreendeu grande quantidade de drogas e de dinheiro. “A gente conseguiu chegar em um laboratório de refino e processamento dessa droga. Encontramos diversos entorpecentes, incluindo pasta base e a cocaína já produzida, insumos e bastante dinheiro oriundo da atividade de traficância”, pontou.

Agora, todo o material apreendido deverá passar por perícia. Ao todo, 130 policiais civis participaram da ação. Batizada de Consanguíneos, a operação faz alusão aos chefes do grupo, três irmãos, bem como ao sangue de diversas vítimas já derramado na região.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar:
Pular para o conteúdo