Polícia Civil aponta que servidor público desviava dinheiro da Prefeitura de Guarinos

 

Rogélio Mendes Ferreira foi afastado do cargo pela Justiça após pedido dos investigadores

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), apresentou nesta quarta-feira (05/06), os resultados de uma operação que apura possíveis desvios de verbas na Prefeitura de Guarinos. De acordo com as investigações, o servidor Rogélio Mendes Ferreira se aproveitava do cargo para receber indevidamente valores correspondentes ao Imposto de Transmissão Intervivos (ISTI).

Foram identificados, até o momento, desvios de R$ 280 mil, mas a suspeita é de que o valor seja ainda maior. Os golpes eram aplicados quando os moradores da cidade procuravam a prefeitura para pagar o imposto. Como era responsável pelo recebimento, o servidor imprimia um boleto com o valor, mas, ao receber o pagamento, desviava parte da verba para contas pessoais.

As investigações apontam, ainda, que Rogélio dava baixa como se os débitos fossem quitados integralmente. Conforme apurado pelos policiais, o servidor levava uma vida de luxo na cidade, incompatível com o salário que ele recebia como funcionário público municipal.

Na operação, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão na prefeitura. A Polícia Civil também representou pela suspensão da função pública do investigado. A ordem de afastamento do cargo foi deferida pelo Judiciário e cumprida nesta terça-feira (04). O trabalho da DOT contou com o apoio das Delegacias Regionais de Ceres e Itapaci.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: