Operação integrada cumpre mandados contra grupo empresarial suspeito de fraudes

Dívidas tributárias do grupo somam mais de R$ 200 milhões

Uma operação contra um grupo empresarial do ramo de embalagens suspeito de manobras fraudulentas para confundir e ocultar seu patrimônio contra impostos foi deflagrada nesta terça-feira (15/10) pelo Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), que é formado por Polícia Civil, Secretaria de Estado da Economia, Ministério Público e Procuradoria-Geral do Estado (PGE). A Operação “Desembalo” apurou que as dívidas tributárias do grupo contabilizam mais de R$ 200 milhões de reais em ICMS e multas.

De acordo com as investigações, o grupo tem negócios em Goiânia e Anápolis. Seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos na sede da empresa e em escritórios de contabilidade. Os sócios do grupo já respondem a ações penais por crimes contra a ordem tributária.

Além dos mandados de busca e apreensão, a Vara da Fazenda Pública Estadual de Anápolis determinou a indisponibilidade de bens das empresas, dos sócios e outras pessoas envolvidas. Desta forma, será possível identificar valores ainda não descobertos, além de outros elementos relacionados ao esquema de fraudes e ocultação patrimonial.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: