Nova sede da 14ª Regional de Polícia Técnico-Científica levará atendimento mais rápido e efetivo aos municípios do Entorno DF

Unidade atenderá Luziânia, Águas Lindas de Goiás, Cidade Ocidental, Cristalina, Novo Gama e Valparaíso de Goiás

O governador Ronaldo Caiado e o secretário de Segurança Pública Rodney Miranda inauguraram nesta segunda-feira (03/02), as obras de reforma e ampliação da 14ª Regional de Polícia Técnico-Científica, em Luziânia. No total, foram investidos R$ 5,3 milhões na unidade que também atenderá os municípios de Águas Lindas de Goiás, Cidade Ocidental, Cristalina, Novo Gama e Valparaíso de Goiás. “O sofrimento das vítimas e familiares que precisavam se deslocar para localidades mais longe vai ter fim. É uma alegria enorme entregar essa obra que vai atender com dignidade aqueles que precisam de acolhimento e humanidade”, afirmou o titular da SSP.

Quase 60 servidores da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) – entre médicos, peritos e auxiliares -, vão atuar na unidade. O local vai garantir a cobertura dos serviços de medicina legal e de perícia criminal à população com maior agilidade e também proporcionará suporte técnico mais efetivo nas investigações policiais da região. “Geralmente, quem precisa de atendimento no IML são vítimas e familiares de vítimas que já estão em situação de sofrimento, que era agravado pela dificuldade de terem que se deslocar para regiões mais distantes. A atual gestão demonstra, mais uma vez, que o bem estar da população é prioridade em Goiás”, destacou Rodney Miranda.

Em seu discurso, o governador Ronaldo Caiado garantiu que a atual gestão do Governo de Goiás continuará focando na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. “O Estado só pode estar bem se a população estiver bem. É preciso investir em saúde, segurança pública, educação, cidadania e todas as áreas que, de fato, beneficiam as pessoas. Temos que trabalhar dobrado para atender e melhorar a situação que as pessoas estão vivendo”, declarou.

Nova unidade
A reforma da unidade priorizou a qualidade no atendimento e a segurança dos servidores e da população contra riscos químicos e biológicos. O local, agora, conta com sistemas de exaustão com filtros de ar que impedem que o mau cheiro se propague para o ambiente externo e que os servidores tenham o mínimo contato possível com contaminantes biológicos. “A unidade dará um alívio muito grande para a população dessa região, que tinha que fazer um deslocamento muito grande e esperar muito tempo. Agora, teremos condições de atender aqueles que precisam com agilidade e eficiência”, explicou o superintendente de Polícia Técnico-Científica, Marcos Egberto Brasil de Melo.

Na unidade, também foi instalada uma estação de tratamento de esgoto própria. O objetivo, neste sentido, é eliminar os riscos biológicos e contaminantes. Foi adquirido, ainda, um gerador com potência suficiente para prestação de serviços de forma ininterrupta. Dessa forma, em caso de queda de energia, as amostras biológicas e os cadáveres armazenados não sofram danos devido ao descongelamento. “Teremos atendimento para exames de lesão corporal, prática sexual delituosa, relatórios médicos, entre outros serviços. As necropsias, que eram feitas em Formosa, agora serão feitas aqui, além da perícia em confronto microbalístico”, relatou o coordenador da 14ª Regional de Polícia Técnico-Científica, Fernando César Lerbach.

O coordenador também explicou que, antes, o prédio não contava com espaço adequado para armazenamento de corpos em decomposição e nem sala para necropsia. “Os corpos eram armazenados fora do prédio, o que gerava mau cheiro. Com as obras, o prédio foi ampliado e construímos uma área especial para necropsia. Dessa forma, todos os procedimentos serão feitos em área interna”, detalhou.

Proteção às mulheres
A 14ª Regional de Polícia Técnico-Científica também contará com a Sala Lilás, criada para realizar exames de corpo de delito especificamente em mulheres que sofreram agressões. Todos os servidores que atuam no espaço passaram por treinamento específico.

Obras retomadas
As obras tiveram início em 2017, durante a gestão passada, e a previsão era de que seria concluída em sete meses. No entanto, o prazo não foi cumprido por diversos problemas contratuais. Assim que a atual gestão do Governo de Goiás foi iniciada, o governador Ronaldo Caiado e o secretário de Segurança Pública Rodney Miranda determinaram a conclusão do projeto, que vai beneficiar a terceira maior regional em número de atendimentos no Estado. “Quando assumimos a gestão, essa obra estava com problemas de contrapartida de recursos do Estado. O governador Ronaldo Caiado determinou que todas as exigências da Justiça e da Vigilância Sanitária fossem atendidas. Determinou, ainda, que só inaugurássemos essa obra quando tivéssemos equipamentos e pessoal suficientes para atender a população com dignidade. É isso que estamos fazendo”, destacou o secretário Rodney Miranda.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: