Em ação integrada, forças policiais desarticulam facção com quase 50 criminosos

Suspeitos têm envolvimento em crimes, como tráfico de drogas e de armas, homicídios e roubos

Os 41 presos por tráfico de drogas e armas durante a Operação Lex Dominus foram apresentados nesta sexta-feira (23/08), na Secretaria de Segurança Pública (SSP). As investigações também apontam que eles fazem parte de uma facção criminosa com atuação em vários estados e tinham envolvimento em crimes, como roubos e homicídios. Outras seis pessoas já foram identificadas.

A operação foi realizada de forma conjunta entre as polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal, com a participação da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP). Mais de 400 membros das forças de segurança participaram da ação, que também resultou no cumprimento de 50 mandados de busca e apreensão. “Em Goiás, essas situações não vão continuar impunes. A determinação da atual gestão é que o crime será combatido em todas as esferas”, afirmou a delegada Carla de Bem.

Dos 41 suspeitos, 10 já estavam detidos no sistema prisional. De acordo com as investigações, o grupo agia de forma bastante organizada e era dividido em células de crimes específicos. O líder da quadrilha era Iago Roberto Mendonça, que, mesmo detido em Itaberaí, comandava as ações e implantou a facção criminosa na região. “Ele foi transferido para o Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, mas já tinha uma rede criminosa sob sua liderança dentro e fora do presídio”, explicou a delegada.

A esposa de Iago, Micaele Ribeiro Ferreira, e Marcus Vinícius – principal aliado do chefe da quadrilha -, eram responsáveis por organizar os crimes na rua. Outros dois integrantes faziam com que depósitos bancários fossem feitos para outras pessoas. Os quatro organizavam as células criminosas, identificavam possíveis vítimas e avisavam Iago, que determinava quem e como os crimes seriam cometidos.

Na operação, as forças policiais também conseguiram apreender quatro armas de fogo, dinheiro. Também foram encontrados telefones celulares e porções de drogas. Os membros da quadrilha atuavam em Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Aruanã, Cidade de Goiás, Edéia, Inhumas, Itaguari, Itapuranga, Jaraguá e Mossâmedes.

O secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, destacou a importância da integração entre as forças policiais. “É uma operação que deve ser comemorada. As forças policiais compartilharam informações e fizeram todas as ações de forma conjunta. Desarticulamos essa quadrilha e tenho certeza que a criminalidade terá redução significativa nas regiões onde o grupo atuava”, ressaltou. O titular da SSP destacou, ainda, que os detentos ficarão separados no sistema penitenciário para evitar que haja articulação interna entre eles.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: