Crimes de violência caem nos primeiros sete meses de 2019 em Goiás

Em relação à proatividade, Estado tem recorde em quantidade de drogas apreendidas

Goiás registrou queda em crimes de violência de janeiro a julho de 2019. Destaque para a queda de 17,40% em homicídios. Tentativas do mesmo crime recuaram 6,68, ao passo que latrocínios cederam 37,31%. Crimes violentos letais intencionais cederam 18,18%. A comparação é com igual período do ano passado.

Roubos a transeuntes apresentaram redução de 49,19%. Também foram registradas quedas em roubos de veículos (-57,70%), roubos ao comércio (-49,58%), roubos de carga (-66,67%) e crimes violentos contra o patrimônio (-35,30%).

Proatividade
Nos primeiros sete meses de 2019, foram apreendidas 42,6 toneladas de drogas no Estado. O número representa um avanço de 121,69% na comparação com o mesmo período de 2018. O número de mandados de prisão cumpridos subiu 41,29%.
Cerca de 3,7 mil armas de fogo foram apreendidas. Destaque para armas de grosso calibre, como metralhadoras, fuzis, rifles e kits rajada que transformam pistolas em metralhadoras. Foram desarticuladas 130 organizações criminosas em 2019. Essas ações foram realizadas pelas polícias Civil e Militar.

O Corpo de Bombeiros realizou mais de 27 mil ações preventivas, 48 mil resgates, mais de dois mil combates a incêndios urbanos e mais de 4,2 mil combates a incêndios florestais.

Na capital
Em Goiânia, de janeiro a julho de 2019, o número de homicídios caiu 29,76%. Casos de latrocínio, por sua vez, recuaram 66,67%. Também foram registradas quedas em roubos a transeuntes (-51,92%), roubos de veículos (-68,35%) e roubos ao comércio (-54,84%).

Comparativo mensal
Em julho de 2019, Goiás registrou queda de 32,94% em homicídios. Tentativas do mesmo crime regrediram 24,22%, ao passo que os latrocínios recuaram em 50%. O número de estupros caiu 7,69%. Houve, ainda, redução de 60% nas ocorrências de lesão corporal seguida de morte.

Foram constatadas quedas em roubos a transeuntes (-41,57%), roubos de veículos (48,11%), roubos ao comércio (-38,18%), roubos em residências (-22,98%) e roubos de carga (-62,96%). Nenhum roubo contra instituição financeira foi registrado em julho.

Ainda em julho, caíram os furtos de veículos (-23,78%) e furtos a transeuntes (-64,65%). Os únicos indicadores que oscilaram para cima no mês de julho foram furtos em residência (11,02%) e furtos ao comércio (1.075 casos registrados). No entanto, todas as medidas estão sendo tomadas para que estas modalidades também recuem nos próximos meses.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: