Ações da PM nas últimas horas resultam na apreensão de 60 kg de drogas e 11 prisões

As principais ocorrências foram registradas na capital, em Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Rio Verde, Anápolis e Jaraguá.

A Polícia Militar de Goiás realizou 11 prisões no estado, apenas nas últimas horas, entre a tarde desta quarta-feira (02/09) e manhã de quinta (03/09). As diversas ações no combate a criminalidade tiveram balanço positivo, com apreensão de mais de 60 kg de drogas, três armas de fogo, nove balanças de precisão, cerca de R$ 3 mil em espécie, proveniente do tráfico de entorpecentes, além da recuperação de equipamentos hospitalares, que haviam sido furtados. As principais ocorrências foram registradas na capital, em Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Rio Verde, Anápolis e Jaraguá.

Apenas em um dos casos, a PM apreendeu 50 kg de maconha, em Rio Verde, no Sudoeste do estado. As equipes receberam uma denúncia de que um homem do município estaria envolvido com o tráfico. Policiais do Batalhão de CHOQUE e do Comando de Policiamento Especializado (CPE) localizaram o indivíduo, algum tempo depois, dentro de um veículo. Com ele, foi encontrada uma porção do entorpecente. Aos militares, ele confessou esconder mais da droga em um barracão. No local, foram apreendidos 50 kg do ilícito, uma balança de precisão e anotações sobre o comércio. Ele foi preso e encaminhado à Delegacia da cidade.

Em outra ocorrência, militares do Comando de Policiamento da Capital (CPC) realizavam patrulhamento pela Avenida Pio Xll, na região do setor Cidade Jardim, quando localizaram um motociclista, em atitude suspeita. Durante buscas, os policiais encontraram com o homem 65 porções de cocaína, além de uma máquina de cartão de crédito. Os ilícitos foram apreendidos, assim como a moto do suspeito, que era usada para o comércio ilegal. Ele foi preso e encaminhado à Central Geral de Flagrantes de Goiânia, onde foi autuado por tráfico de drogas.

A PM realizou diligência também em uma ação envolvendo o comércio de ilícitos em Jaraguá, na região Central de Goiás. Na ocasião, os policiais receberam uma denúncia, afirmando que uma casa do município estaria sendo utilizada para o armazenamento de drogas. As equipes então foram até o local e identificaram na porta dois homens. Segundo informações da corporação, a dupla imediatamente fugiu para o interior da residência. No momento em que os militares adentravam o local, foram recebidos com disparos de arma de fogo.

As equipes então retornaram para o veículo, para se proteger e posteriormente realizaram o segundo adentramento na casa. Um dos suspeitos foi localizado e preso. O outro, que era membro de uma facção criminosa, fugiu. No local, foram encontrados 4 tabletes de maconha, aproximadamente 3 kg do entorpecente. Além disso, foram apreendidos itens usados para a embalagem das drogas e uma balança de precisão. O suspeito, que teve ferimentos leves durante a ação, foi encaminhado ao Hospital Estadual de Jaraguá e posteriormente, ao Distrito Policial para os procedimentos cabíveis.

Durante uma ocorrência do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer), um suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas foi preso, no Setor Eli Forte, em Goiânia. Após verificação, os militares constataram que o indivíduo estava foragido da justiça. Com ele, foram encontrados cerca de 4 kg de maconha, além de uma balança de precisão. O homem e os itens apreendidos, foram encaminhados à Central Geral de Flagrantes da capital.

Em outro caso, a Polícia Militar conseguiu recuperar 11 respiradores hospitalares, que haviam sido furtados de uma unidade de saúde da capital. As equipes chegaram até o equipamento, após uma denúncia anônima, que apontava que concentradores de oxigênio sem procedência estariam guardados em uma residência no Setor Chácara São Pedro, em Aparecida de Goiânia. Os militares foram até o endereço e encontraram o material. Os respiradores tinham sido furtados do Hospital Lúcio Rebelo, em maio de 2019 e tem valor estimado em R$ 30.000,00.

Todo o material e as informações foram apresentados na Delegacia de Polícia, que deverá investigar o crime, assim como identificar os possíveis autores do crime, além de restituir os bens ao representante legal da empresa em momento oportuno.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar:
Pular para o conteúdo