PC prende membros de quadrilha especializada em furtos, roubos e desmanche de veículos de luxo

Segunda fase da Operação Sem Divisas resultou no cumprimento de dois mandados de prisão e em cinco de busca e apreensão.

A Polícia Civil de Goiás cumpriu dois mandados de prisão preventiva, entre segunda (11/01) e terça-feira (12/01), durante a segunda fase da Operação Sem Divisas. A ação, realizada pela Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA), tem como alvo uma organização criminosa, especializada na subtração, corte e desmanche de camionetes de luxo. Durante as diligências também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, em lojas na região da Canaã, em Goiânia, em Inhumas e no estado do Pará.

O grupo criminoso é investigado por mais de uma dezena de crimes, praticados em municípios do interior do estado. Dentre eles São Luís de Montes Belos, Firminópolis, Uruaçu, Mossâmedes, Itaberaí e Cromínia. Após os furtos, os suspeitos traziam os veículos para a capital, onde eram desmanchados e as peças vendidas. Em alguns casos, os automóveis eram levados com o emprego de violência e o uso de armas de fogo. “Trata-se de um dos maiores grupos responsáveis por esse tipo de crime no estado”, destacou o delegado Marco Aurélio Euzébio.

A primeira fase da operação foi deflagrada em novembro de 2020. Na ocasião, foram apreendidas cinco armas de fogo, bloqueadores de sinal de rastreamento, módulos de ignição, ferramentas utilizadas para o desmanche dos automóveis e quatro camionetes de luxo furtadas. O material estava em um galpão do Setor Parque Oeste Industrial, em Goiânia, utilizado para o desmanche. O local foi descoberto após dois novos crimes praticados pelos suspeitos.

Durante a ação, quatro indivíduos que estavam no galpão iniciaram diversos disparos de arma de fogo contra os policiais, que revidaram. Eles foram atingidos e não resistiram. Entre os suspeitos, estava o homem apontado como líder do grupo criminoso. Ainda segundo o delegado, os dois suspeitos presos na nova fase da operação eram responsáveis pela aquisição de outras camionetes sucateadas em leilão.

“Eles faziam o repasse dessas camionetes para esses indivíduos, que roubavam os veículos, que retiravam as peças e inseriam, transplantavam para os veículos adquiridos em leilão. Ou então, revendiam para lojas aqui em Goiânia, principalmente na região do bairro da Canaã”, destacou o delegado. Com a prisão dos dois suspeitos, o inquérito policial será finalizado e remetido ao Poder Judiciário. A dupla deverá responder agora pelos crimes de receptação qualificada, adulteração de sinais identificadores de veículos e organização criminosa.

Participaram da operação a Gerência de Operações de Inteligência da Polícia Civil (GOI), equipes da Delegacia de Polícia de Inhumas, da Corregedoria da Polícia Civil, da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), da Secretaria de Economia do Estado de Goiás, da Polícia Técnico-Científica e da Polícia Civil do Estado do Pará.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar:
Pular para o conteúdo