Galeria de FotosNotícias da SSPÚltimo Segundo

PC prende mulher suspeita de envolvimento em golpe aplicado contra casal de idosos

Ouvir o texto deste post Parar ou pausar Continuar

Crime trouxe prejuízo estimado em R$ 80 mil às vítimas. Suspeita foi indiciada por estelionato e falsificação de documento particular. 

A Polícia Civil de Goiás cumpriu mandado de prisão temporária contra uma mulher, de 29 anos, suspeita de participação em um golpe aplicado contra um casal de idosos, de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. A detenção foi realizada na última quinta-feira (18/02), no Setor Central, em Goiânia, em continuidade à investigação em andamento no Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GREF/DEIC).

Na primeira etapa da ação, realizada no dia 12 de fevereiro deste ano, um homem, de 35 anos, foi preso. Ele foi encontrado pelos policiais civis na Vila São Thomaz, também na capital. O crime aconteceu no dia 11 de dezembro de 2020. De acordo com a apuração da especializada, o indivíduo e a mulher teriam aplicado o chamado “golpe do novo número” contra os idosos, que tiveram prejuízo estimado em R$ 80 mil.

A suspeita, presa na última semana, teria emprestado a conta bancária para receber o dinheiro proveniente do golpe. “Na delegacia ela assumiu que foi cooptada por essa primeira pessoa presa. Ela disse que encontrou esse golpista através de um anúncio em uma rede social, dizendo que compraria cartões. Ela de imediato se ofereceu para emprestar a conta dela”, informou o delegado Olemar Santiago.

Ainda segundo a investigação, a mulher tinha conhecimento sobre a origem ilícita do dinheiro e o uso indevido de sua conta. “Essa suspeita disse que ele lhe pagou R$ 200,00 para receber esse empréstimo fraudulento e confessou saber que esses valores eram objeto de crime”, afirmou. Após o depósito de R$ 50 mil na conta da mulher, a instituição financeira entrou em contato para que fosse justificada a origem dos valores.

“Nesse momento, ela em conluio com o outro golpista, forjaram um contrato de compra e venda de veículo, no valor de R$ 60 mil, para justificar esse depósito. Por esse motivo, ela também será indiciada pela falsificação de documento particular”, completou o delegado responsável pelo caso.

Relembre o caso

De acordo com Olemar Santiago, os dois suspeitos teriam utilizado um aplicativo de mensagem para se passar pela filha do casal e pedir dinheiro. “Eles utilizaram a fotografia da filha das vítimas, que é uma médica daquele estado também. Ao usar isso, solicitaram o pagamento, inicialmente, de R$ 30 mil e depois de mais R$ 50 mil, segundo os criminosos, para insumos para a clínica e produtos rotineiramente utilizados”, disse.

Os idosos só perceberam que se tratava de um golpe depois que efetuaram os dois depósitos bancários solicitados. “A mãe, acreditando estar conversando com sua filha, efetuou esses 80 mil reais. Só veio desconfiar quando os criminosos renovaram o pedido pedindo mais R$ 80 mil. Nesse momento, ela conversou com outros parentes e viu que havia caído em um golpe”, destacou.

Os valores foram depositados em contas bancárias sediadas em Goiânia e que foram descobertas no decorrer da investigação. Ainda de acordo com o delegado, com a nova prisão, o inquérito policial deverá ser concluído nos próximos dias e devidamente encaminhado ao Poder Judiciário. Os presos irão responder pelo crime de estelionato.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Botão Voltar ao topo
Pular para o conteúdo

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!