PC deflagra operação para apurar fraudes de contratos de órgãos de governo e empresas de comunicação

Irregularidades foram cometidas entre 2014 e 2017

A Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) da Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (23/01), a Operação Sofisma, que apura fraudes na contratação e superfaturamento de contratos celebrados de 2014 a 2017 entre Agência Goiana de Comunicação (Agecom), atual Agência Brasil Central, Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e sites e blogs de notícias. Estima-se que o prejuízo causado aos cofres públicos seja de R$ 2 milhões.

No total, foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão. A Polícia Civil também intimou quatro pessoas, que foram ouvidas ainda na manhã desta quinta-feira. De acordo com as investigações, o esquema de corrupção consistia no direcionamento de verbas públicas para sites e blogs ligados à gestão passada do Executivo do Estado.

Conforme apurado, antiga Agecom e o Detran foram responsáveis por uma licitação para contratação de 10 agências de publicidade responsáveis pela divulgação de campanhas educativas. No entanto, a escolha dos veículos que as campanhas seriam direcionadas estava acontecendo a pedido de gerentes dos dois órgãos públicos.

O baixo alcance dos sites que recebiam grandes valores financeiros para a prestação do serviço público chamou a atenção dos investigadores. “Eram sites e blogs pequenos com número de acesso bem menor a outros veículos bem maiores, que tinham visibilidade e melhores condições para prestação do serviço público”, explica o delegado Alexandre Otaviano.

As atuais gestões do Detran e da ABC, antiga Agecom, colaboram com as investigações e com o trabalho dos policiais. O Governo de Goiás, por sua vez, é contrário a qualquer tipo de irregularidade que possa gerar desfalque ao erário. Para fortalecer o combate a esses crimes, foi criada, no âmbito da Secretaria de Segurança Pública (SSP), a Superintendência de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado, que atua na coordenação de ações e operações, em parceria com delegacias especializadas como a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) e a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes.

Em novembro, a Polícia Civil ganhou uma unidade especializada nesse tipo de crime: o Grupo Especial de Combate à Corrupção (GECCOR), que atua na repressão às infrações penais que causem prejuízo ao erário e à moralidade administrativa, bem como enriquecimento ilícito. A atuação da unidade está embasada no exercício das funções de polícia judiciária.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: