Governo de Goiás é o 1º do Brasil a oferecer curso de doutorado para profissionais da Segurança Pública

A iniciativa está sendo realizada por meio de parceria entre a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSPGO) e Universidade Federal de Goiás (UFG), fomentada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).  Seminário entre entidades participantes e doutorandos teve como objetivo mapear os eixos prioritários de pesquisa.

 

Passadas as etapas de seleção de profissionais da Segurança Pública que se inscreveram para o 1º doutorado em Direitos Humanos voltado especificamente para a categoria, os aprovados participaram, por meio de videoconferência nesta quinta-feira (23/07), de um seminário que teve como principal objetivo mapear os eixos prioritários de pesquisa para subsidiar a criação de um sistema estadual de qualidade de vida dos profissionais da segurança pública em Goiás. Seguindo as diretrizes de especialização dos profissionais de Segurança Pública determinada pelo governador Ronaldo Caiado, a SSPGO é a primeira secretaria do Brasil a oferecer essa oportunidade de pós-graduação sticto sensu aos servidores da pasta.

Participaram da abertura dos painéis do seminário o secretário da SSPGO Goiás Rodney Miranda, o secretário nacional de Segurança Pública (Senasp/MJSP) Coronel Carlos Renato Machado Paim, o reitor da UFG doutor Edward Madureira, o diretor de ensino e pesquisa da Secretaria de Gestão e Ensino em Segurança Pública do MJSP Coronel Marcos de Araújo, entre outros convidados e todos os doutorandos.

A discussão central da mesa de abertura trouxe pautas como desafios e objetivos em trazer qualidade de vida aos profissionais de Segurança Pública, que são o objeto de estudo e conhecimento da PPGDH/SSP. Neste sentido, como reitor da UFG, Edward Madureira, afirmou que projetos como este, que resultou no seminário, são “exemplos mais valiosos de integração das polícias e valorização de policiais”, além de promover o “desafio de juntar os profissionais da universidade com os profissionais de segurança pública com objetivo comum de identificar novas diretrizes e novo formato de pensar em segurança pública”.

Defendendo a mesma ideia apresentada pelo doutor Edward, o secretário nacional Coronel Carlos Renato Machado Paim fez questão de reforçar que o evento promovido pelas pessoas presentes na vídeoconferência é “o mais claro exemplo do fortalecimento de integração”. Paim ainda agradeceu a oportunidade que os profissionais deram ao promover o seminário. “Esse doutorado se trata da valorização de nossos profissionais […] assim traremos cada vez mais resultados satisfatórios para nossa sociedade”, afirmou.

Seguindo a linha do debate, o Coronel Marcos de Araújo trouxe, em suas falas, definições e importância do papel da Secretaria de Gestão e Ensino em Segurança Pública do Ministério da Justiça para o apoio ao ensino e pesquisa do Brasil. “A criação da Segen veio para aprimorar a gestão de recursos, melhoria da capacidade de gestão no Ministério da Justiça […] e, consequentemente, potencializar o ensino e pesquisa, área que nós temos o prazer de gerir”, salientou o coronel.

Finalizando a mesa de abertura, o secretario Rodney Miranda declarou que se pode considerar a discussão do evento, assim como seus objetivos, como a “realização de um sonho”. “Vejo com ótimos olhos esse novo estágio das forças de Segurança Pública, junto à educação, e esse doutorado que faz parte da realização daqueles que lutaram e lutam por uma Segurança Pública melhor para nossa sociedade”, reiterou.

O chefe da pasta de Segurança Pública de Goiás ainda reiterou que o investimento na especialização da tropa é uma das prioridades da gestão do governador Ronaldo Caiado. O secretário falou aos doutorandos presentes, que também fazem parte da Segurança Pública de Goiás, sobre a responsabilidade de trazer o conhecimento gerado às forças. “É uma etapa, um investimento na capacitação, mas também uma tremenda responsabilidade, pois vocês terão a missão, de quando voltarem às suas corporações, de compartilharem e multiplicarem esse conhecimento pras nossas forças”, concluiu Rodney, afirmando que todos irão alcançar resultados eficazes no curso de doutorado.

Palestra e reunião final

Após a abertura do evento, a vídeo conferência contou com a palestra “A pós-graduação interdisciplinar no Brasil: um olhar para os PPGs em Direitos Humanos e em Segurança Pública”, apresentada pelo professor doutor Eduardo Winter, coordenador de programas profissionais da área de avaliação interdisciplinar da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e professor no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

Dentre outros pontos, Winter frisou sobre o que realmente são os direitos humanos e sua ligação à Segurança Pública. “Direitos humanos são direitos inerentes a todos, independente de qualquer condição, ou seja, direitos fundamentais […] e quando há a relação disso à Segurança Pública, se torna algo que deve ser olhado por todos. Quando se volta para os direitos humanos junto à segurança pública, há o alerta da importância em investimento em políticas de continuidade do trabalho que tragam qualidade de vida para agentes da segurança pública”, certificou o professor.

Na reta final de sua apresentação, Eduardo atestou, ainda, sobre a importância do curso de doutorado em Segurança Pública promovido pela UFG em Goiás e a relevância da pesquisa e formação dos mestres e doutores nesta área, para que Direitos Humanos e Segurança Pública caminhem juntos. Após a palestra, para debater e moderar sobre o assunto, estiveram à frente, respectivamente, os professores doutores Helena Esser e Ricardo Barbosa de Lima.

A terceira e última parte do evento promoveu a reunião de alinhamento dos projetos de eixos de pesquisa entre discentes e docentes da PPGDH/SSP que teve, na abertura da discussão, o tema “os profissionais de Segurança Pública no Estado de Goiás como sujeitos de direito: qualidade de vida, trabalho e Direitos Humanos”. A mediação foi dos professores doutores Vilma Martins e Guilherme Borges.

Comunicação Setorial

Secretaria de Segurança Pública

(62) 3201-1027

Compartilhar: