Forças de Segurança de Goiás se destacam no combate à criminalidade e na solidariedade

Além de encarcerar a bandidagem, Polícias têm dado total apoio nas ações sociais do governo, como arrecadação de alimentos e entrega de cestas básicas

 

O combate à violência, ao crime organizado e à corrupção em Goiás continua com o mesmo engajamento de antes da pandemia do novo coronavírus. A única mudança foi a obrigatoriedade em seguir todos os protocolos de segurança sanitária e em utilizar equipamentos de proteção individual, a fim de preservar os profissionais de segurança pública. Dados da produtividade policial mostram que nem um minuto foi desperdiçado na luta contra o crime.

O relatório de produtividade policial detalhou que durante o 1º semestre de 2020, a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSPGO), por meio de suas forças policiais efetuaram 5.157 prisões, realizaram 689.251 abordagens policiais, apreenderam 3.115 armas, deflagraram 10.540 operações, realizaram 12.621 prisões em flagrante e 20.488 ações preventivas. De todos os inquéritos instaurados, cerca de 50% foram solucionados e a polícia científica emitiu 50.309 laudos de medicina legal e perícias.

Para o governador Ronaldo Caiado, a cada mês que passa a tropa de Segurança Pública do Estado “se supera ainda mais”, em termos de resultados positivos. Caiado destaca, ainda, que é compromisso de seu governo devolver Goiás aos goianos e garantir a paz para 7,2 milhões de habitantes. “Esse é o resultado do combate diário continuado pelas nossas forças. Isso é pra mostrarmos que nós não daremos espaço à criminalidade no Estado de Goiás. Este é um compromisso do Governo. A sociedade goiana tem que viver com tranqüilidade”, garante o governador.

Diante da apresentação da produtividade da Segurança Pública, o chefe da pasta Rodney Miranda garante que o trabalho continuará com o mesmo ritmo, arrochando o cerco, cada vez mais, contra a criminalidade. “Os números apresentados não são da Secretaria de Segurança, da Polícia Civil, Militar, são números do Governo do Estado, capitaneado pelo governador Ronaldo Caiado. Essa divulgação é uma prestação de contas, é o compromisso com a transparência. E vamos trabalhar muito para seguir nesse ritmo no próximo semestre”, garante o secretário Rodney.

Show de solidariedade

Além da luta incansável contra a criminalidade, outro destaque nas ações das forças de segurança é o apoio no trabalho social do Governo de Goiás, desenvolvido às famílias carentes que sofreram grandes impactos com a necessidade do isolamento social. Os profissionais da Segurança Pública tiveram um papel importante nesse cenário. Dentre as ações da tropa,  houve arrecadações de alimentos não perecíveis e material de limpeza em todos os quartéis do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) e da Polícia Militar (PM); apoio na entrega de 300 mil cestas básicas coordenadas pela Organização das Voluntárias de Goiás – OVG; arrecadação e entrega de aproximadamente 15 toneladas de alimentos somente pela polícia militar; além de suporte cultural como Banda Sinfônica do CBMGO, que levou um pouco de arte aos cidadãos, nas vias públicas, com segurança, com o Projeto Abraço Musical 193.

E as ações não pararam por aí. Os bombeiros realizaram mais de 1500 ações de conscientização, por meio de viaturas em comboio utilizando megafones e informando a sociedade sobre a importância do isolamento social em todas as cidades do Estado. Eles também fizeram, de forma voluntária, a desinfecção de terminais de ônibus de Goiânia. Já a Polícia Militar também teve importante papel nas operações para orientação e fiscalização do cumprimento das medidas preventivas decretadas aos comerciantes e população. Além de entregar Kits solidários de álcool gel para caminhoneiros.

Vale lembrar também que os bombeiros e a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) deram apoio na ação de vacinação de caminhoneiros contra H1N1, que foi pioneira em todo país, e na entrega de kits de máscaras de proteção para cada motorista vacinado. E ainda, a Diretoria de Administração Penitenciária de Goiás deu início ao projeto, que serviu de modelo no Brasil, em que, por meio de mão de obra carcerária, foram confeccionadas 311 mil máscaras. A produção aconteceu em 9 unidades prisionais no Estado e as máscaras foram doadas para servidores públicos que estão atuando na linha de frente no combate à disseminação do novo coronavírus.

Outra ação muito relevante que teve apoio da Segurança Pública do Estado, por meio da SPTC, foi o Projeto “Pneuma”, onde Peritos da Polícia Técnico-Científica, em parceria com outras instituições, estão contribuindo na recuperação diversos ventiladores pulmonares que estavam há anos encostados por conta de defeitos mecânicos. Mais de 20 respiradores já foram entregues à Secretaria Estadual de Saúde.

Combate à corrupção x COVID-19

Outra importante atuação da Secretaria de Segurança Pública de Goiás tem sido nas ações de cuidado com o gasto do dinheiro público, nesse período de pandemia. A Superintendência de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado participa ativamente no Comitê Intersecretarial – Secretaria de Saúde, OVG e SSP – tem agido nos procedimentos e contratações necessárias ao enfrentamento da Pandemia.

Durante esse período, já foram feitos 154 Relatórios de Informação destinados a subsidiar a tomada de decisão de gestores na aquisição de materiais, insumos e equipamentos utilizados no combate ao Coronavírus. Além disso, houve a análise e classificação de 170 empresas fornecedoras de insumos relacionados à prevenção ao Coronavírus, quanto ao risco oferecido na contratação, propiciando ao gestor afastar os oportunistas com intenção deliberada de causar prejuízos ao Estado. Com isso, foi possível que o Estado de Goiás comprasse respiradores por preço médio menor do que outros estados. Enquanto Goiás adquiriu por R$ 60 mil, em média, os outros governos compraram por um valor entre R$ 1oo mil a 130 mil.

 

Comunicação Setorial

Secretaria de Segurança Pública

(62) 3201-1027

Compartilhar: