Vigilantes temporários foram presos por facilitarem fuga em presídio de Formosa

Coronel Victor Dragalzew
A Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), por meio da Superintendência Executiva de Administração Penitenciária, anunciou nesta terça-feira (12) a prisão de três vigilantes temporários da Casa de Prisão Provisória de Formosa que facilitaram a fuga de 26 detentos daquela unidade na primeira semana deste mês. De acordo com o superintendente executivo, coronel Victor Dragalzew, os vigilantes Nilson Pereira de Oliveira, Ernandes Silva Menezes e Júlio César Xavier Pereira receberam R$ 120 mil em propina para facilitar a entrada de serras no presídio e, depois, fizeram vista grossa permitindo que os internos empreendessem a fuga.

De acordo com o coronel Dragalzew, a prisão ocorreu durante a madrugada desta terça-feira, após exaustivo levantamento da Administração Penitenciária e em operação integrada com a Polícia Civil de Formosa, atendendo à orientação da Secretaria de Segurança Pública para tratar com rigor os desvios de conduta. Os três vigilantes foram indiciados em inquérito policial e presos por força de mandado judicial. Depois de ouvidos, eles foram encaminhados ao Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia, onde se encontram à disposição da justiça.
Conforme declarou o coronel Victor Dragalzew, durante entrevista coletiva no Centro Integrado de Inteligência, Controle e Comando (CIICC), dos 26 internos que fugiram, seis já foram recapturados. “Estamos fazendo um trabalho integrado entre todas as forças policiais no sentido de localizar os demais foragidos”, acentuou o superintendente.

Medidas
Em relação às fugas registradas em presídios do estado, coronel Dragalzew destaca que todos os casos estão sendo apurados com rigor e que além da sindicância aberta pela Administração Penitenciária, também são instaurados inquéritos policiais para as situações de fuga e também de delitos dentro dos presídios. “Estamos em estreita cooperação com a Polícia Civil para que todos os casos sejam esclarecidos e as responsabilidades sejam realmente cobradas”, afirmou.
Durante a coletiva, Dragalzew também respondeu a questões relativas ao efetivo de vigilantes e agentes penitenciários. Declarou que já foi autorizado pelo governador e pelo secretário de Segurança Pública, José Eliton, a contratação de servidores efetivos do cadastro de reserva de concurso ainda em vigor. “São aproximadamente 427 servidores efetivos no cadastro de reserva e que serão contratados”, destacou o superintendente, lembrando que, além disso, a Administração Penitenciária está formando mais de 100 servidores temporários para complementar o quadro da Superintendência.

 

Fotos: André Saddi

Comunicação Setorial
Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP)
(62) 3201-1004, 3201-1055

Compartilhar: