Vice-governador e titular da SSPAP ressalta importância do processo de pacificação social

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton, acompanhado do delegado-geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio, e dos delegados responsáveis pelo inquérito acerca da morte do jovem Gabriel Caldeira de Souza, de 19 anos, apresentaram nesta quinta-feira (07) os responsáveis pelo crime, ocorrido na madrugada da última segunda-feira, no setor Marista, em Goiânia.

Durante a coletiva de imprensa realizada no auditório da secretaria, o vice-governador e titular da SSPAP falou do sentimento de perplexidade pela banalização da vida, devido à maneira fútil como o crime ocorreu. “Esse tipo de violência gratuita causa, além de comoção, uma reflexão na sociedade, já que todos os envolvidos são jovens que teriam um longo futuro pela frente”, lamenta.

Ele falou ainda da necessidade de envolvimento dos policiais, segmentos sociais, organismos governamentais e da própria sociedade no processo de pacificação social. “A realidade ideal seria aquela em que não teríamos a necessidade de atuação das forças de segurança do Estado”, afirmou ao relatar a confiança no trabalho das polícias.

A vítima, Gabriel Caldeira, tinha 19 anos. Os acusados, os irmãos Arthur Dias Stival, 20, e Bruno Dias Stival, 19, e Murillo Eduardo Conceição, também 20. “Segundo informações da polícia a reação dos acusados se deu sem mesmo uma discussão motivada”, pontuou o secretário de Segurança Pública.

Conclusão do inquérito policial

O titular da SSPAP ressaltou ainda a agilidade e rapidez na elucidação do caso. Elogiou o trabalho investigativo, coordenado pela delegada Ana Cláudia Stoffel e pelo titular da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), Carlos Douglas Pinto. “Quero agradecer à Polícia Civil pela elucidação recorde do caso (quatro dias) e por todos os casos que temos resolvido e dado uma resposta à sociedade goiana”, disse.

Sobre as ações ostensivas e repressivas, José Eliton afirmou ainda que a SSPAP, bem como o governo de Goiás não vai tolerar a criminalidade. “As forças policiais estão agindo com muito rigor e eficiência. Estamos investindo cada vez mais em inteligência para solucionar crimes de qualquer natureza”, afirmou.

Momentos depois da entrevista coletiva, em sua página no Facebook, José Eliton retomou o assunto: “É com indignação que constatamos a ausência de limites, o relativismo sobre tudo que banaliza a violência e faz com que jovens tratem a própria vida e as dos demais com desrespeito. À família de Gabriel Caldeira, quero mais uma vez expressar minha solidariedade, profunda perplexidade e pesar pela irreparável perda, que lamentavelmente se deu por motivo banal. A Polícia Civil segue cumprindo com a indefectível missão de esclarecer os crimes e de apresentar os responsáveis à Justiça para o devido julgamento. Parabenizo esta corporação pelo trabalho desenvolvido com o apoio dos serviços de inteligência e interação com os demais organismos que compõem as forças policiais”.

Fotos: Wildes Barbosa

Comunicação Setorial
Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP)
(62) 3201-1004, 3201-1055

 

 

Compartilhar: