Novo cangaço: “Vamos prender estas quadrilhas”, assegura José Eliton

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton, esteve neste sábado (04) no município de Mara Rosa – cidade localizada na região Norte a aproximadamente 370 quilômetros da Capital -, onde manteve reuniões de trabalho com policiais militares e civis e com demais representantes das forças locais de segurança. Ele fez questão de conferir, de perto, o início das investigações acerca da explosão de uma agência da Caixa Econômica Federal, e deliberar com os representantes das forças policiais sobre ações que estão sendo adotadas pela SSPAP no combate a este tipo de delito.

O crime ocorreu nesta madrugada, quando bandidos fortemente armados explodiram a agência, efetuaram o roubo e fugiram para a zona rural da cidade. Segundo os policiais que atuaram na ocorrência, apesar de terem feito reféns, nenhum morador ficou ferido. Equipes do Grupo de Radiopatrulha Aérea (GRAer) e do Comando de Operações de Divisa (COD) estão desde a madrugada em busca dos criminosos.

Após a fuga dos suspeitos, moradores que estavam em poder da associação criminosa foram libertados às margens da rodovia BR-153. Segundo José Eliton, a atuação precisa dos policiais e a observância dos protocolos de segurança foram determinantes para que os reféns não fossem feridos. “Nesses casos, a prioridade da polícia é resolver o problema, mas, prioritariamente, resguardar as vidas dos envolvidos”, disse.

Sobre as ações da Pasta que comanda, o titular da SSPAP informou que, mais importante que discutir os problemas é apresentar soluções viáveis e rápidas, que correspondam às expectativas da população. “Vamos para o enfrentamento. Com o auxílio do Serviço de Inteligência e atuação conjunta das polícias Militar e Civil, além de grupos especializados, em breve esses criminosos estarão presos”, relatou.

Após reunião com representantes das forças de segurança, José Eliton também foi às rádios locais para tranquilizar a população da cidade e de municípios vizinhos em relação ao ataque. “Asseguro à população: nós vamos prender estes criminosos. Pode demorar um dia, dois dias, uma semana. Mas vamos pegá-los”, afirmou.

Ele fez referência ainda a outras pessoas que possam estar envolvidas, como informantes, por exemplo. “Vamos prender não só aqueles que atacam bancos, mas também os que prestam informações aos bandidos. Nós vamos quebrar este ciclo negativo de ataques. Todas as forças policiais têm atuado de maneira forte, incisiva, e vão continuar assim. Este tipo de episódio não nos amedronta e não nos assusta”, enfatizou José Eliton.

Durante a visita o vice-governador e secretário de Segurança Pública esteve acompanhado do comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Divino Alves, e do titular da 10ª Delegacia Regional de Polícia, Natalício Cardoso da Silva, além de outros representantes das forças policiais empenhados no caso do assalto e destruição da agência bancária.

Mais recursos

Na oportunidade, Coronel Divino Alves lembrou do aporte feito pelo governo do Estado, da ordem de R$ 1 milhão, para reforçar o pagamento das horas extras aos policiais (a chamada AC 4). “Aumentamos nossa capilaridade aqui na região e em todo o Estado”, sintetizou o comandante da PM, que destacou ainda o trabalho feito pelo Comando de Operações de Divisa (COD) e o reforço no armamento, já que o Estado também adquiriu novas armas e equipamentos para os policiais.

O titular da 10ª DRP, delegado Natalício Cardoso, mencionou o reforço no número de policiais civis e também a presença do secretário na cidade. “Nós não brincamos de fazer Segurança Pública. Trabalhar ‘na ponta’ não é fácil, mas quando temos o apoio do secretário, trabalhamos melhor”, disse.

José Eliton reafirmou o empenho de todo o aparato policial do estado no enfrentamento ao crime organizado, principalmente em relação à atuação de grupos vulgarmente conhecidos como “Novo Cangaço”, que agem prioritariamente em cidades do interior e também em outros estados.

Ações interfederativas

José Eliton lembrou a todos, em entrevista, do III Fórum dos Governadores do Brasil Central que, após ampla discussão pela formalização de um acordo interfederativo por segurança pública entre os estados do Consórcio, aprovou, nesta sexta-feira (03), em Palmas (TO), o projeto coordenado por ele.

Com a medida, haverá uma união de esforços entre governos e diversas forças de segurança dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Distrito Federal, Tocantins e Goiás por medidas preventivas e de repressão a diversos crimes e, principalmente, contra o crime organizado. Dentre eles o tráfico de drogas e armas e assaltos a bancos.

 Comunicação Setorial

Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP)
(62) 3201-104, 3201-1055

 

 

Compartilhar: